Possessão Demoníaca e a Autoridade do nome de Jesus

Possessão Demoníaca e a Autoridade do Nome de Jesus

POSSESSÃO DEMONÍACA E A AUTORIDADE DO NOME DE JESUS

A história de um homem possesso por demônios, na região de Gadara é descrita nos Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas. Mateus foi o único a contar que não era apenas um homem a viver nos sepulcros de Gadara sob domínio de Satanás, mas dois:

 

TEXTO BÍBLICO

(Marcos 5.2-13)

2 E, saindo ele do barco, lhe saiu logo ao seu encontro, dos sepulcros, um homem com espírito imundo;

3 O qual tinha a sua morada nos sepulcros, e nem ainda com cadeias o podia alguém prender;

4 Porque, tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram por ele feitas em pedaços, e os grilhões em migalhas, e ninguém o podia amansar.

5 E andava sempre, de dia e de noite, clamando pelos montes, e pelos sepulcros, e ferindo-se com pedras.

6 E, quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o.

7 E, clamando com grande voz, disse: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? conjuro-te por Deus que não me atormentes.

8 ( Porque lhe dizia: Sai deste homem, espírito imundo. )

9 E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? E lhe respondeu, dizendo: Legião é o meu nome, porque somos muitos.

10 E rogava-lhe muito que os não enviasse para fora daquela província.

11 E andava ali pastando no monte uma grande manada de porcos.

12 E todos aqueles demônios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles.

13 E Jesus logo lhe permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil ), e afogaram-se no mar.

DEMÔNIOS E POSSESSÕES

I – DEMÔNIO E POSSESSÃO DEMONÍACA

Demônio é um anjo que se rebelou contra Deus ao seguir as ordens de Satanás. Os demônios executam as ordens de Satanás e tentar induzir as pessoas a desobedecerem o desejo de Deus. Quando eles entram realmente na vida dos seres humanos, isso é chamado de possessão demoníaca.

Há muitos exemplos na Bíblia e uma grande parte do trabalho de Jesus na terra envolveu a cura de pessoas controladas pelos demônios.

II – QUEM SÃO OS DEMÔNIOS

A palavra demônio é de origem grega e significa “falsa deidade” (I Coríntios 10:20). Qualquer deidade que não seja o Deus verdadeiro é um espírito que se opõe a Ele, logo é um espírito do mal ou um demônio.

Há só um diabo, que é conhecido por uma variedade de nomes e títulos na Bíblia. O diabo governa sobre todos os outros demônios, que lhe são sujeitos.

Muitas vezes na Bíblia a palavra “espírito” é usada por demônio, com um descritivo. Por ex. a Bíblia menciona “espírito do mal” (Atos 19:12-13), “espírito imundo” (Mateus 10:1, Marcos 1:23, 26; Atos 5:16), “espírito de enfermidade” (Lucas 13:11) e “espírito mudo e surdo” (Marcos 9:25).

Alguns demônios possuem o espírito de assassinato, suicídio, medo ou mentira, o que os associa com vários pecados ou atitudes contrários à vontade de Deus.

Demônios são seres criados. São imortais e não podem voltar a ter seu relacionamento anterior com Deus. Têm grandes poderes quando comparados a humanos, mas seus poderes não se comparam com o poder de Deus.

Deus nos deu autoridade sobre eles e os cristãos que crêem no poder de Jesus não podem ser conquistados pelo poder dos demônios.

III – O QUE FAZEM OS DEMÔNIOS

Os anjos foram criados para adorar e louvar a Deus, servi-lO e agir como seus mensageiros. A Bíblia afirma que eles são “espíritos enviados por Deus para cuidar daqueles que receberão salvação”(Hebreus 1:14).

Os demônios têm função similar, mas servem a um mestre diferente. São governados por Satanás, a quem servem sem temor. Atuam nas vidas dos seres humanos, mas seu propósito é cumprir os esquemas de Satanás e fazer oposição a Deus.

Tentam, enganam e iludem as pessoas com a intenção de trazê-las para a condenação eterna. Constantemente atacam, oprimem e acusam o povo de Deus. Uma vez que Satanás não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo, usa os demônios para executarem diferentes tarefas.

Por ex., na parábola do semeador (Mateus 13:3-9, Marcos 4:1-20, Lucas 8:4-15) os demônios arrancam fora a palavra antes que ela possa enraizar (Marcos 4:15).

Muitas vezes, Satanás promove o afastamento de algumas pessoas de Deus antes que façam um genuíno compromisso (Marcos 4:17).

Basicamente, os demônios trabalham de acordo com o padrão estabelecido por Satanás na sua tentação de Eva no Jardim do Éden.

Primeiro, negam a verdade da Palavra de Deus e contestam as afirmações que faz. Em seguida, negam a realidade da morte.

Finalmente, apelam para a vaidade e orgulho humanos dizendo que homens e mulheres podem ser iguais a Deus ou mesmo serem deuses (Gênesis 3:1-5). Esses são os métodos e ensinos básicos que estão por trás da maioria dos cultos e das falsas religiões.

IV – O DESTINO FINAL DOS DEMÔNIOS

A Bíblia nos conta que Deus tomou os anjos que pecaram contra Ele e os “precipitou no inferno e os entregou a abismos de trevas, reservando-os para juízo” (II Pedro 2:4).

Jesus falou sobre o fogo eterno preparado para o diabo e seus demônios. Também descreveu como as pessoas que não crerem nEle terão da mesma forma esse horrível destino na eternidade (Mateus 25:41).

Eventualmente Satanás e seus demônios serão lançados no lago de fogo (Apocalipse 20:10), que é o lugar de tormenta eterna para todas as pessoas cujos nomes não estão escritos no Livro da Vida (Apocalipse 20: 12-15).

V – POSSESSÃO DEMONÍACA

A possessão demoníaca ocorre quando um demônio ocupa o espírito de um ser humano. A Bíblia nos fala que demônios podem entrar no corpo de uma pessoa (Lucas 8:30, 22:3) a fim de controlar seus pensamentos e ações.

Todos os cristãos pertencem a Jesus Cristo e seus espíritos humanos são selados pelo Espírito Santo (Efésios 1:13). Os demônios conhecem e reconhecem este selo.

Eles podem também entrar no corpo de animais (Marcos 5:13); são associados com livros de mágica (Atos 19:19) e ídolos (I Coríntios 10:19-21).

Com freqüência causam doença ou deficiência física.

Envolvimento com cartas de tarô, horóscopos ou qualquer outra forma de adivinhações podem dar aos demônios a oportunidade de entrar na vida de um cristão. Tais práticas podem ser inofensivas para a maioria das pessoas, mas Satanás usa as menores chances para obter vantagens sobre as pessoas.

VI – MANIFESTAÇÃO

Com freqüência os demônios preferem se esconder para que possam exercer controle sem oposição. Possuem poderes sobrenaturais (Apocalipse 16:14) e exibem esses poderes através de suas vítimas (Marcos 5:4-5; 9:18-20). Muitas vezes Jesus repreendeu os demônios para livrar pessoas que sofriam por suas possessões.

VII – EXPULSÃO DO DEMÔNIO

Expulsão de demônios era uma parte normal do ministério de Jesus, que ordenou a seus seguidores que fizessem o mesmo.

Essa ordem nunca cessou e se faz ainda mais importante hoje uma vez que as forças do mal grassam com tanta intensidade no mundo.

Os seguintes princípios vêm da prática de Jesus, das Escrituras e da observação e envolvimento pessoais:

Jesus se dirigia aos demônios e ordenava-lhes que saíssem (Marcos 1:25; 9:25). Expulsava-os “com uma palavra” (Mateus 8:16). Jesus deu autoridade a seus seguidores para usar Seu nome na expulsão de demônios e usar isto como sinal do discípulo cristão (Marcos 16:17). O nome de Jesus não é uma fórmula mágica e seu uso depende do relacionamento entre o Senhor e a pessoa que usa Seu nome (Atos 19:11-18).

Jesus expulsa demônios pelo Espírito de Deus (Mateus 12:28). Deus ungiu Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com poder para curar todos os oprimidos por Satanás (Lucas 4:18-19; Atos 10:38).

Jesus ensinou claramente sobre “amarrar o valente” (Mateus 12:29; Marcos 3:27) e sobre ligar e desligar no céu (Mateus 18:18).

A oração é arma importante para lidar com demônios. Quando os discípulos perguntaram por que não podiam expulsar um certo tipo de demônio, Jesus respondeu que muitos tipos só poderiam ser dominados com muita oração (Marcos 9:28).

Apocalipse 12:11 descreve o poder que “o sangue do Cordeiro” tem sobre Satanás. Os demônios não gostam de ouvir sobre o sangue de Jesus e ficam agitados quando isso é mencionado.

Deus equipou o discípulo cristão com arma de defesa em batalha espiritual contra os demônios (Efésios 6:10-17).

O Senhor respondeu a Satanás com passagens da Bíblia. A Palavra de Deus nos foi dada como ferramenta de defesa e para atacar Satanás (Efésios 6:17; Hebreus 4:12).

Devemos ir contra os demônios com ajuda dos céus, não com nossos limitados recursos terrenos (Efésios 2:6).

Devemos reconhecer que a última vitória já foi ganha por Jesus, que veio para destruir as obras do diabo (I João 3:8) e para destruir o poder de Satanás sobre a morte (Hebreus 2: 14-16). Quando Jesus gritou na cruz “Está consumado”, quis dizer que sua obra redentora estava feita. Quando ressuscitou dos mortos, demonstrou poder sobre a morte. Somos vencedores somente se tomamos parte na vitória de Jesus sobre Satanás e seus demônios. http://vivos.com.br/demonios-e-possessoes/Fonte: iLúmina

  

ARGUMENTO DOUTRINÁRIO

Sugerimos um dos casos mencionados em uma das obras do teólogo pentecostal Myer Pearlman, Conhecendo as Doutrinas da Bíblia, onde o estudioso cita o Dr. Nevius, missionário na China, em que ali se descreve que os casos de pessoas possuídas na China são os mesmos apresentados nas Escrituras. Neles, as pessoas manifestam uma espécie de dupla consciência.

O Dr. Nevius exemplifica isso com o caso de uma senhora chinesa que, apesar de estar sob a influência de um demônio, cujo impulso era fugir da presença de Cristo, sentiu-se movida por uma influência oposta, a deixar seu lar e buscar ajuda de Jesus.

Ainda sobre esse aspecto, o Dr. Nevius chega a seguinte conclusão: “A característica mais surpreendente desses casos é que o processo dá evidências de outra personalidade, e a personalidade normal nessa hora está parcial ou totalmente dormente.

A nova personalidade apresenta feições de caráter diferentes por inteiro, daqueles que realmente pertencem à vítima em seu estado normal, e esta troca de caráter tende, com raras exceções, para a perversidade moral e impureza… Muitas pessoas, quando possuídas de demônios, dão evidências de um conhecimento do qual não podem dar conta em seu estado normal. Muitas vezes parece que conhecem ao Senhor Jesus Cristo como uma pessoa divina, e mostram aversão e temor a Ele”.

“[…] A legião era dividida em dez coortes, cada uma formada por três tropas que, por sua vez, eram formadas por duas companhias de cem soldados (centuárias). No NT, esse termo só é usado como uma referência aos demônios (Mc 5.9,15; Lc 8.30) ou aos anjos (Mt 26.53).”

Leia mais em Dicionário Bíblico Wycliff, CPAD, p.1137.

Sobre Gadara

         No período de Cristo, Era uma das dez cidades da Decápolis Romana, possuía semi-autonômia. Influente centro comercial, principalmente por sua proximidade com piscinas termais, bem freqüentadas pela elite romana. Atualmente se chama Umm Quais, derivado do nome romano Caius. A cidade já foi rebatizada de Antioquia Semiramis e Selêucia em 218 a.C com a invasão de Antíoco o Grande.

         No inicio da revolta judaica em 66 D.C. o país em volta de Gadara foi devastado. Vários gadarenos foram mortos, capturados, e outros se renderam a Vespasiano. Conquistada pelos árabes depois da batalha de Yarmouk em 636, ficou sob domínio muçulmano. Foi em grande parte destruída por um terremoto em torno de 747, e abandonada como cidade.

         Umm Quais tornou-se popular ponto turístico. Não só por causa das extensas ruínas, mas devido a sua posição de colinas o que permite uma visão panorâmica do Mar da Galiléia, Tiberiades e Israel. Do outro lado do rio Yarmouk é o extremo sul das colinas de Golã, reclamado pela Síria, mas sob administração israelita desde a guerra dos Seis Dias em 1967.

         O nome Gadara provavelmente derivou do hebraico Gader que significa “barreira” ou “fronteira”. A leste das ruínas do presente existe túmulos antigos, com sarcófagos, fechados por portas de pedra talhada, e são utilizados como depósitos de grãos, e também como residências pelos moradores.

O Gadareno

         Sem vida social, sua morada era nos sepulcros. Violentamente atormentado, assustava os moradores por sua fúria e perturbação. Ora gargalhava descontroladamente, ora uivava como um lobo no meio da noite. Podia ser ouvido a longas distâncias.

Maltrapilho e sujo, o gadareno dividia território com os porcos: “De dia e de noite, clamava pelos montes” Mc 5:5. Ele, a exemplo do filho pródigo, “desejava comer as bolotas que os porcos comiam, e ninguém lhe dava nada” Lc 15:16. Ninguém sequer podia se aproximar do homem que quebrava cadeias e grilhões, sem permitir que o amansassem.

         Apesar do seu estado de loucura e abandono, o gadareno tinha uma família, que chorava sua perda. Constantemente recebiam más notícias, eram interrogados por vizinhos, moradores. Quem sabe, sentiam vergonha do parente que já fora sadio. O homem, sem nome, era o retrato de Gadara.

Os Porcos

         Não apropriados para consumo entre os judeus, por orientação da Lei (Lv 11:7-8) os porcos, eram produto que injetavam lucro na economia local. Gadara, era de origem semita, não consideravam o costume.

Na verdade, os habitantes da cidade estavam bem mais ocupados em transações financeiras e sacrifícios pagãos do que em agradar a Deus. O profeta Isaías relata que os porcos eram usados em rituais demoníacos Is 66: 3, 16, 17.

A influência dos cultos romanos, certamente invadira o território de Gadara. Paganismo e toda sorte de impurezas podia ser visto na cidade. Na ocasião da visita de Jesus a Gadara, uma grande manada de porcos, pastava no monte, eram aproximadamente dois mil porcos. Mc 5:11

Os Demônios

        “Qual é o teu nome? Perguntou Jesus ao homem: Meu nome é Legião, porque somos muitos” (v: 9). Os demônios fizeram uma comparação de quantidade com as legiões de soldados romanos. Cada legião somava aproximadamente seis mil homens. È uma quantidade assustadora, para possuir um só corpo. Como seria a vida daquele gadareno antes da possessão? Qual seu ofício? Como chegou a tal estado?

         Cruzamos com endemoninhados gadarenos quase que diariamente. Pessoas que não percebem a vida com seus próprios olhos, mas através dos grilhões do inferno. Quem sabe estão nos hospitais psiquiátricos, nas ruas como mendigos, loucos, bandidos. Quantos estariam nos “sepulcros de Gadara” convivendo como pessoas normais?

“E clamando com grande voz disse: Que tenho eu contigo, Jesus, filho do Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes. E rogavam-lhe muito que não os enviasse para fora daquela província” Mc 5: 7,10.

         O Espírito Santo de Deus nos revela em Apocalipse que o destino de Satanás é o abismo (Ap 20:3). A legião não queria deixar o homem, nem a província, porque sabia que se Jesus a mandasse encerrar no abismo, estaria para sempre detida. Somente Jesus, tem poder e autoridade sobre os demônios. A este Nome se dobram e “se dobrarão os joelhos dos que estão no céu, na terra e debaixo da terra” Fp 2:10.

         Quem corre ao encontro de Jesus é o homem de Gadara ou a Legião? Um homem possesso, não tem vontade própria. Os demônios reconheceram Jesus imediatamente.

Eles também reconhecem os nascidos de novo, filhos de Deus, corpo de Cristo. Um pastor, certa vez testemunhou que seu filho de apenas nove anos, repreendeu um demônio e libertou o cativo.

A autoridade está em Jesus, somente Nele poderemos vencer as potestades do mal. Você já ouviu alguém expulsar demônios em nome de Buda? “Eu te ordeno saia desse corpo em nome de Buda! Maomé! Kardec!” Os demônios não saem. Pode acontecer que deem altas gargalhadas.

Jesus o Salvador

         Jesus atravessou o mar da Galileia, desembarcou em Gadara, para mudar o destino de muitos naquele lugar. Entre as ruínas atuais da cidade, são contadas cerca de cinco igrejas do período antigo. O gadareno, que comia com os porcos, se tornou um evangelista.

Sua família foi salva, muitos conheceram o amor sobrenatural de Jesus, através de sua história. Os demônios imploraram para serem enviados aos porcos. Jesus os atendeu.

Para Jesus, a vida humana tem valor imensurável. Quanto valia os dois mil porcos? Provavelmente muito dinheiro. Mas o homem, valia muito mais. Jesus aceitou o pedido porque também queria dar uma lição aos moradores do lugar.

Eles estavam em um nível espiritual degradante. Tanto que ao ver o milagre, o homem completamente são, rogaram que “Jesus se retirasse de seus termos” Mc 5:17. Eles deveriam se prostrar diante do Mestre arrependendo-se dos pecados.

         Imagino a cena, os porcos grunhindo horrivelmente descendo o despenhadeiro e se lançando ao mar. Afogados, voltam à superfície e de longe podem ser vistos como um tapete sobre as águas. Terrível tapete! Os moradores comentam: “Que prejuízo nos deu aquele tal de Jesus”.

Miseráveis homens! Quantos de nós agimos dessa forma? Exaltando os bens materiais e menosprezando os espirituais? A prosperidade é nociva quando desrespeita os princípios do Reino de Deus, quando anestesia o coração do homem em relação ao seu semelhante.

         Jesus libertou aquele homem, que prontamente se dispos a servi-lo: “Deixa-me ir ter contigo, onde fores” (v 18). Jesus não permitiu e disse-lhe: “Vai para tua casa, testemunhar entre os teus” (v.19) A família do liberto, estava marcada pelo destruidor de almas chamado Satanás. Precisava de renovo e o Espírito Santo de Deus, que agora morava no Gadareno faria uma grande obra naquele lugar;

“E ele foi e começou a anunciar em Decápolis, quão grandes coisas Jesus lhe fizera; e todos se maravilhavam” (v 20).

         Enquanto os demônios rogaram para não deixar Gadara, o novo homem ultrapassava as fronteiras territoriais falando de Jesus:

        “Onde abundou o pecado, superabundou a graça”  Romanos 5:20.

        O homem que vivia nos sepulcros, agora fazia reviverem mortos!

Saia de Gadara

         Deixe que Jesus transforme a sua vida e lhe conceda alegria de viveres, alargando suas fronteiras com felicidade e paz. Abandone as “bolotas de porcos” que fartamente se apresentam sob os montes, mas que não lhe satisfazem o espírito. Corra ao encontro do Único que pode promover uma revolução em sua vida, em sua família e em tantos quantos o Senhor te enviar.

https://www.estudosgospel.com.br/estudo-biblico-evangelico-diversos/o-endemoninhado-de-gadara.html

Deixe seu comentário
Possessão Demoníaca e a Autoridade do nome de Jesus