A Epístola aos Romanos

A Epístola aos Romanos

A Epístola aos Romanos é uma das cartas mais importantes escritas pelo apóstolo Paulo e é considerada uma das obras mais significativas da literatura cristã. Esta carta foi escrita por volta do ano 57 d.C., durante a terceira viagem missionária de Paulo, enquanto ele estava em Corinto.

Dirigida aos cristãos em Roma, a Epístola aos Romanos é uma das cartas mais teológicas de Paulo e explora muitos temas importantes da cristã. Um dos principais temas abordados é a justificação pela fé, que é o caminho para a salvação. Paulo argumenta que todos os seres humanos são pecadores e estão separados de Deus, mas que a fé em Jesus Cristo é a única maneira de ser reconciliado com Deus e receber a salvação.

“A todos os que estais em Roma, amados de Deus, chamados santos: Graça e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.” (Romanos 1:7)

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.” (Romanos 3:23-24)

Outro tema importante na Epístola aos Romanos é a relação entre a lei e a graça. Paulo argumenta que a lei não é a fonte da salvação, mas sim um guia para a conduta moral. Ele afirma que a lei é importante porque nos mostra a nossa necessidade de salvação e nos leva a Cristo.

“Porquanto o que era impossível à lei, visto que estava enferma pela carne, Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança da carne do pecado, e por causa do pecado, na carne condenou o pecado, para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.” (Romanos 8:3-4).

Paulo também explora a soberania de Deus na Epístola aos Romanos. Ele enfatiza que Deus é o criador e governante do universo e que tudo o que acontece está de acordo com a sua vontade. Paulo argumenta que a soberania de Deus não anula a responsabilidade humana, mas sim que Deus trabalha através das escolhas e ações dos seres humanos para realizar a sua vontade.

“Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.” (Romanos 11:36)

A Epístola aos Romanos também aborda temas como a relação entre judeus e gentios no cristianismo, a importância da santificação e a esperança da ressurreição dos mortos. Paulo enfatiza que todos os seres humanos, judeus e gentios, estão igualmente necessitados da salvação em Cristo e que a fé em Jesus é o caminho para a reconciliação com Deus.

Artigo Relacionado  O Processo da Salvação em Jesus Cristo

“Porque todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniquidades como o vento nos arrebatam.” (Isaías 64:6)

De fato, a Epístola aos Romanos é uma das obras mais importantes do Novo Testamento e continua a influenciar a teologia cristã até hoje. É uma carta que oferece uma visão profunda da natureza de Deus, da salvação e da relação entre Deus e a humanidade.

Ao longo da carta, Paulo utiliza diversas referências bíblicas para fundamentar seus argumentos e tornar suas afirmações mais claras e persuasivas. Algumas das principais referências utilizadas na Epístola aos Romanos incluem:

  • O Salmo 14:3 – “Não há um justo, nem um sequer” – que é citado por Paulo em Romanos 3:10 para enfatizar a natureza universal do pecado humano.
  • O Salmo 32:1-2 – “Bem-aventurado aquele cuja iniquidade é perdoada, e cujo pecado é coberto; bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa o pecado” – que é citado por Paulo em Romanos 4:7-8 para ilustrar o conceito de justificação pela fé.
  • O Livro de Gênesis, capítulo 15, versículo 6 – “E creu ele [Abraão] no Senhor, e foi-lhe imputado isto por justiça” – que é citado por Paulo em Romanos 4:3 para demonstrar que a fé é a base da justificação.
  • O Profeta Isaías, capítulo 53, versículo 6 – “Todos nós andamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos” – que é citado por Paulo em Romanos 5:6 para ilustrar a grandeza do amor de Deus.
  • O Livro do Deuteronômio, capítulo 32, versículo 35 – “Minha é a vingança e a recompensa, ao tempo em que resvalar o seu pé; porque o dia da sua calamidade está próximo, e as coisas que lhes hão de suceder, se apressam sobre eles” – que é citado por Paulo em Romanos 12:19 para encorajar os cristãos a confiar na justiça divina.

Essas referências bíblicas e outras citadas por Paulo na Epístola aos Romanos servem para sustentar seus argumentos e dar mais profundidade teológica à carta. Eles também ilustram a importância das Escrituras Sagradas para a formação da teologia cristã e para a compreensão da mensagem da salvação em Cristo.

Artigo Relacionado  A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo

Em resumo, a Epístola aos Romanos é uma carta fundamental para a teologia cristã e oferece uma visão profunda da natureza de Deus, da salvação e da relação entre Deus e a humanidade. Suas referências bíblicas servem para fundamentar e ilustrar os argumentos de Paulo e para demonstrar a importância das Escrituras Sagradas para a compreensão da mensagem cristã.

 

Resumo dos Capítulos da Carta aos Romanos

Capítulo 1: Paulo inicia a Epístola aos Romanos saudando seus leitores e enfatizando seu chamado para pregar o Evangelho a todos os povos. Ele fala sobre a humanidade ter se afastado de Deus e se entregado à idolatria e ações ímpias. Ele menciona a justiça de Deus e como ela é revelada através da fé em Jesus Cristo.

Capítulo 2: Paulo adverte aqueles que julgam os outros enquanto praticam as mesmas coisas. Ele enfatiza que Deus julga as pessoas de acordo com seus corações e suas obras. Ele fala sobre a importância de circuncisão do coração, e não apenas do corpo, e como isso é fundamental para ser considerado verdadeiro judeu.

Capítulo 3: Paulo responde a possíveis objeções judaicas ao seu argumento, enfatizando que tanto judeus quanto gentios estão sob o pecado e precisam da justiça de Deus. Ele fala sobre a obra redentora de Jesus Cristo, que oferece salvação a todos os que creem, independentemente de sua origem.

Capítulo 4: Paulo usa o exemplo de Abraão para ilustrar como a salvação é recebida pela fé, não pelas obras. Ele enfatiza que a justiça de Deus é imputada aos que creem em Jesus, assim como foi para Abraão.

Capítulo 5: Paulo fala sobre a paz que temos com Deus através de Jesus Cristo e como Ele nos reconcilia com Deus. Ele enfatiza a diferença entre Adão e Jesus Cristo: Adão trouxe a morte para a humanidade, enquanto Jesus Cristo trouxe a vida.

Capítulo 6: Paulo explica que a salvação não é uma licença para pecar, mas sim uma libertação do poder do pecado. Ele fala sobre a importância de oferecer nossos corpos como instrumentos de justiça e sobre como a graça de Deus é maior do que o pecado.

Capítulo 7: Paulo fala sobre a luta interior entre o pecado e o desejo de fazer o bem. Ele reconhece que, sem Jesus Cristo, estamos destinados à morte, mas com Ele, somos libertos do poder do pecado.

Capítulo 8: Paulo fala sobre a vida no Espírito Santo e como isso nos liberta da lei do pecado e da morte. Ele enfatiza a importância de viver de acordo com o Espírito, e não de acordo com a carne. Ele também fala sobre a glória que será revelada em nós no futuro.

Artigo Relacionado  Israel no Plano da Redenção de Deus

Capítulo 9: Paulo aborda a questão da eleição e enfatiza que Deus escolheu a Israel para ser Seu povo. Ele fala sobre a soberania de Deus em escolher quem Ele quer e como Ele mostrou misericórdia a todos que creem em Jesus.

Capítulo 10: Paulo fala sobre a importância da fé em Jesus Cristo para a salvação. Ele enfatiza que tanto judeus quanto gentios podem ser salvos através da fé em Jesus, e que todos que invocam o nome do Senhor serão salvos.

Capítulo 11: Paulo explica que a rejeição de Israel não significa que Deus os abandonou. Ele fala sobre a esperança que temos na salvação e sobre como Deus é fiel às Suas promessas, mesmo que as circunstâncias pareçam indicar o contrário. Paulo também exorta os gentios a não se orgulharem em detrimento dos judeus, mas a lembrar que foram enxertados na oliveira por meio da fé em Jesus Cristo.

Capítulo 12: Paulo fala sobre a transformação que ocorre na vida dos crentes, quando oferecem seus corpos como sacrifícios vivos, santos e agradáveis a Deus. Ele enfatiza a importância de viver em harmonia com os outros, exercer os dons dados por Deus e superar o mal com o bem.

Capítulo 13: Paulo fala sobre a importância de obedecer às autoridades e de pagar impostos. Ele enfatiza o amor como a base da obediência e que a lei se resume em amar o próximo como a si mesmo.

Capítulo 14: Paulo fala sobre a importância de não julgar os irmãos em questões secundárias, como a observância de dias sagrados e a dieta alimentar. Ele enfatiza que o importante é fazer tudo com fé e não ofender o irmão com a nossa liberdade em Cristo.

Capítulo 15: Paulo exorta os crentes a viverem em harmonia e a se ajudarem mutuamente. Ele fala sobre seu ministério entre os gentios e sobre seu desejo de visitar Roma para encorajar os irmãos ali.

Capítulo 16: Paulo conclui a Epístola saudando diversos irmãos em Roma e encorajando os crentes a se manterem firmes na fé e a evitar aqueles que causam divisões. Ele termina com uma doxologia, louvando a Deus pela Sua sabedoria e graça em revelar o Evangelho a todas as nações.

 

Sobre

Categorias

Categorias

Extras

No Portal você encontrará Comentários da EBD, Resumo de Livros e Esboços para Sermões

Subsídios para EBD
Sermões Bíblicos
Resumo de Livros

Dicas de Leitura
Subsídio para Missão

Aprenda Mais

Copyright © 2023 CTEC Vida Cristã. Todos os direitos reservados.