Pais zelosos e Filhos rebeldes

Pais zelosos e filhos rebeldes

Pais zelosos e Filhos rebeldes

Introdução

Sansão foi um líder de Israel que ficou conhecido por sua grande força física. Ele lutou contra os filisteus, um povo que oprimia Israel, e matou muitos de seus inimigos. Sansão também ficou conhecido por sua relação com uma mulher chamada Dalila, que destruiu sua força.

Texto Bíblico (Juízes 13.1-7,24; 14.1-3)

Juízes 13

V, 1 – E os filhos de Israel tornaram a fazer o que parecia mal aos olhos do Senhor, e o Senhor os entregou na mão dos filisteus por quarenta anos.

V, 2 – E havia um homem de Zorá, da tribo de Dã, cujo nome era Manoá; e sua mulher era estéril e não tinha filhos.

V, 3 – E o Anjo do Senhor apareceu a esta mulher e disse-lhe: Eis que, agora, é estéril e nunca tens concebido; porém conceberás e terás um filho.

V, 4 – Agora, pois, guarda-te de que bebas vinho ou bebida forte, nem comas coisa imunda.

V, 5 – Porque eis que tu conceberás e terás um filho sobre cuja cabeça não passará navalha; porquanto o menino será nazireu de Deus desde o ventre e ele começará a livrar Israel da mão dos filisteus.

V, 6 – Então a mulher entrou e falou a seu marido, dizendo: Um homem de Deus veio a mim, cuja vista de um anjo de Deus, terribilíssima; e não lhe perguntei de onde era, nem ele me disse o seu nome.

V, 7 – Porém disse-me: Eis que conceberás e terás um filho, agora, pois, não bebas vinho nem bebida forte e não comas coisa imunda; porque o menino será nazireu de Deus, desde o ventre até o dia da sua morte.

V, 24 – Depois, teve esta mulher um filho e chamou o seu nome Sansão; e o menino cresceu e o Senhor o abençoou.

– Juízes 14

V, 1 – E desceu Sansão a Timna; e vendo em Timna a uma mulher das filhas dos filisteus,

V, 2 – subiu, e declarou-o a seu pai e a sua mãe, e disse: Vi uma mulher em Timna, das filhas dos filisteus; agora, pois, tomai-ma por mulher.

V, 3 – Porém, seu pai e sua mãe lhe disseram: Não há porventura, mulher entre as filhas de teus irmãos, nem entre todo o meu povo, para que tu vás tomar mulher dos filisteus, daqueles incircuncisos? E disse Sansão a seu pai: Tomai-me esta, porque ela agrada aos meus olhos.

A história de Sansão

(Daniel Conegero).

Sansão foi um dos últimos juízes de Israel antes Samuel. A História de Sansão é uma das mais conhecidas da Bíblia, sobretudo pela forma com que ele era usado pelo Espírito de Deus, demonstrando uma força sobre-humana. É difícil saber o significado do nome “Sansão”, no original Shimshon. É possível que esse nome tenha sido derivado do hebraico shemesh, “sol”. Se for esse o caso, então Sansão significa algo como “pessoa solar” ou “parecido com o sol”.

Existe também a possibilidade de seu nome ter sido derivado do hebraico shamam, que significa “destruir”. Se essa sugestão estiver correta, então Sansão poderia significar “destruidor”. O que sabemos é que o nome “Sansão” foi lhe dado por seus pais, talvez fazendo uma referência antecipada sobre sua força e energia miraculosa concedida pelo Senhor (cf. Jz 5:31; Sl 19:5; 84:11).

1 – Quem foi Sansão na Bíblia

Sansão foi um israelita da tribo de Dã, e era filho de Manoá. Desde antes de seu nascimento, Sansão já havia sido dedicado por seus pais ao Senhor como um nazireu, voto que ele deveria seguir por toda sua vida (Jz 13:3-7). Sansão nasceu por volta de 1090 a.C., logo no início da opressão dos filisteus que durou quarenta anos (Jz 13:1). A mãe de Sansão era estéril, mas o texto bíblico nos informa que o anjo do Senhor apareceu e prometeu a seus pais que teriam um filho (13:5).

É possível que o início de sua história como grande opositor dos filisteus tenha se dado após a terrível batalhada que ocorreu próximo de Afeca, em cerca 1070 a.C. Na ocasião, os filisteus capturaram a Arca da Aliança, incendiaram Silo e milhares de israelitas perderam a vida (1Sm 4:1-11). O povo de Israel ficou tão desmoralizado e se submeteu ao jugo filisteu de tal forma que em nenhum momento procurou arrependimento, nem mesmo orou ao Senhor pedindo livramento durante os 20 anos do ministério de Sansão (Jz 15:20; 16:31; 1Sm 7:2).

2 – O perfil de Sansão

Como já foi dito, Sansão era um narizeu e cresceu recebendo treinamento espiritual adequado. Já crescido, o Espírito do Senhor veio sobre Sansão e o capacitou a realizar grandes proezas que demonstravam uma força física sobre-humana (ex.: Jz 13:25; 14:6,19; 15:14). Apesar disso, Sansão falhava em guardar os votos do nazireado e honrar a Deus em todas as ocasiões. Ele ignorou a proibição de seu voto e se aproximou de um cadáver (Jz 14:8), tomou vinho quando ofereceu um banquete (Jz 14:10) e praticou relações imorais com uma prostituta de Gaze e com Dalila. Sansão odiava os filisteus, sendo um grande opositor para aquele povo numa época em que os israelitas pareciam não se importar com a condição de submissão. A Bíblia diz que era o Espírito do Senhor que o incitava contra os filisteus (Jz 13:25; 14:4).

Artigo Relacionado  Pais Zelosos e Filhos Rebeldes

3 – Os feitos de Sansão

Sansão, dotado do Espírito do Senhor, demonstrava uma força sobrenatural e realizou grandes feitos. A narrativa dos feitos memoráveis de Sansão curiosamente concentra-se no envolvimento dele com três mulheres, conforme veremos a seguir.

4 – Sansão mata um leão e se casa

O primeiro episódio diz respeito a uma mulher filistéia de Timna a qual ele procurou como esposa. Na verdade com o casamento Sansão tinha o objetivo de procurar um motivo de discórdia com o povo dela, os filisteus. Foi em evento envolvendo esse casamento que ele matou um leão com as próprias mãos e mais tarde encontrou um enxame de abelhas com mel dentro do corpo morto do leão. Ele tomou o mel com as mãos e foi comendo dele. Depois ele utilizou esse acontecimento como um enigma que contou aos convidados durante a festa de casamento, o que o levou a matar 30 filisteus de Asquelom para tomar-lhes as roupas e dar aos convidados de seu casamento.

5 – Sansão ateia fogo no campo dos filisteus usando raposas

Depois disso, a esposa de Sansão foi dada a um companheiro dele, e seu sogro o impediu de vê-la. Sansão então se vingou capturando 300 raposas e amarrou tochas em suas caldas, e as soltou nos campos e pomares dos inimigos filisteus. Como retaliação, os filisteus queimaram sua esposa e seu sogro na fogueira, e Sansão se vingou disso realizando uma grande matança, e depois se escondeu no cume da rocha de Etã (Jz 15:3-8).

6 – Sansão mata mil filisteus com uma queixada de jumento

Os filisteus foram até Judá procurar por Sansão, e os israelitas, amedrontados com a presença dos filisteus, foram até Sansão com três mil homens para entregar-lhe aos filisteus. Sansão deixou que os homens de Judá o amarrassem com duas cordas novas. Quando ele foi entregue aos filisteus, o Espírito do Senhor se apoderou dele e ele soltou-se das cordas, pegou uma queixada de jumento e matou mil filisteus com ela (Jz 15:9-16). Depois, quando sentiu sede, Sansão clamou ao Senhor por água e Deus fez com uma corrente de água brotasse de uma rocha em Leí.

7 – Sansão visita uma prostituta em Gaza e arranca o portão da cidade

Sansão foi até Gaza, uma fortaleza dos filisteus. Nessa cidade ele se interessou por uma prostituta, e quando souberam que Sansão estava ali, os filisteus o cercaram durante a noite para matá-lo. Porém Sansão se levantou à meia-noite e arrancou o portão da cidade com seus postes e sua tranca, e colocando tudo sobre os ombros, carregou até o cume do monte que está defronte de Hebrom. Esse ato de Sansão significou a maior humilhação que ele poderia ter infligido contra seus inimigos, pois as portas das cidades simbolizavam sua força e poder nacional (Jz 16:1-3).

8 – Sansão e Dalila

Sansão se envolveu significativamente com mais uma mulher, Dalila. Essa mulher vivia perto de sua casa, e não se sabe ao certo sua nacionalidade, isto é, se pertencia ao povo de Israel, aos filisteus ou a outro povo. Dalila foi persuadida pelos filisteus e aceitou suborno para descobrir a fonte da força de Sansão e contar aos filisteus. Em três tentativas Sansão resistiu a sua investida, mas num determinado dia, após Dalila acusá-lo de falta de amor, Sansão contou-lhe sobre sua condição como nazireu, e o significado de seus cabelos com relação à força sobrenatural que vinha da parte de Deus sobre ele. Com essa atitude, Sansão violou completamente o voto de sua aliança, e o Senhor o desamparou (Jz 16:4-20). Dalila então rapidamente chamou alguém para cortar o cabelo de Sansão enquanto ele dormia.

9 – A morte de Sansão

Após ter seus cabelos cortados, Sansão foi capturado. Os filisteus o cegaram e colocaram-no para trabalhar de maneira humilhante moendo os grãos (Jz 16:4-21). Durante a festa nacional dedicada ao deus Dagom, os filisteus levaram Sansão até o templo a fim de que ele servisse de chacota para a multidão que se acumulava ali. Sansão, profundamente arrependido, clamou ao Senhor pedindo por uma última vez a força sobrenatural que vinha sobre ele (Jz 16:28).

Então Sansão abraçou as duas colunas principais que sustentavam o telhado daquele lugar e as arrancou de suas bases, fazendo com que tudo desmoronasse soterrando todos que estavam ali. Na ocasião estavam presentes os príncipes dos filisteus e um grande número de pessoas, de tal modo que apenas no telhado havia mais de três mil pessoas. A Bíblia diz que em sua morte Sansão matou mais pessoas do que havia matado em toda sua vida (Jz 16:22-30). O corpo de Sansão foi recolhido e sepultado por seus irmãos entre Zorá e Estaol, no sepulcro de Manoá, seu pai.

10 – Sansão como juiz em Israel

Sansão julgou Israel por vinte anos, e resolveu problemas em Dã e Judá. Muito provavelmente Samuel foi contemporâneo de Sansão durante algum tempo, de maneira que existe a possibilidade de talvez Sansão ter passado a residir em Hebrom enquanto Samuel estava em Mispa (1Sm 7:6). Apesar dos grandes feitos, Sansão nunca conseguiu reunir um exército para combater os filisteus e libertar o seu povo. Também vale dizer que no Novo Testamento o escritor da Epístola aos Hebreus mencionou Sansão na galeria dos heróis da .

O relacionamento de Sansão com os pais

1 – Os pais de Sansão

Não sei se você já parou pra pensar sobre o que vou escrever aqui, não encontrei nenhum artigo sobre isso e se existe alguma obra que trate desse aspecto da vida de Sansão, gostaria muito de conhecer. Sansão foi um filho que deu muito desgosto a seus pais, ele frustrou todas as expectativas. Imagine que seu pai Manoá e sua mãe, lhe deram um nome que traduzido significa “ensolarado, cheio de luz, luz do sol” (do hebraico shimshon ou shemesh), eles achavam que Sansão havia nascido para brilhar!

Artigo Relacionado  A Mordomia do Trabalho

Sansão terminou seus dias nas densas trevas da cegueira física,  uma consequência da cegueira espiritual. Filhos, olhai para Sansão! Vocês são promessa de Deus, são contados como herança do Senhor! (Salmo 127:3). O nome que seus pais lhes deu foi baseado na visão que sonharam para vocês, os conselhos que seus pais lhes dão são a fim de evitar a morte, vocês precisam ouvir!

A história mostra que Sansão não ouviu seus pais, e não é por acaso que Manoá e sua esposa são citados na trajetória do filho juiz, Deus, através de Sansão, também deixa uma mensagem sobre família. O ministério de Sansão durou 20 anos, não sabemos a idade exata com que ele morreu, não é dito com que idade iniciou o ministério, contudo, compreende-se que ele morreu jovem ainda, vejamos: Então seus irmãos desceram, e toda a casa de seu pai, e tomaram-no, e subiram com ele, e sepultaram-no entre Zorá e Estaol, no sepulcro de Manoá, seu pai. Ele julgou a Israel vinte anos. Juízes 16:31.

2 – Ele julgou Israel até o dia de sua morte e seu pai Manoá não chegou a ver seu filho derrotando os filisteus pela última vez.

Manoá morreu em meio ao declínio do filho, quantas dúvidas e angústias não deve ter passado esse pai. Muitos pais cristãos atravessam as mesmas angústias de Manoá e sua esposa, são pais tementes a Deus, que sonham com filhos consagrados ao Senhor, ao ministério, e estes filhos frustram todas as expectativas. A história de Sansão é tão real, traz à luz a importância de se ouvir os pais e traz aos pais cristãos o consolo de que não estão sozinhos na batalha espiritual pela salvação dos filhos. Mesmo com todos os erros cometidos por Sansão, Deus trabalhava em sua vida para salvá-lo da morte eterna. Não tenho dúvidas de que Manoá e sua esposa oraram por Sansão por todos os dias de suas vidas. Pais cristãos, de filhos não cristãos, devem fazer o mesmo.

3 – Ainda sobre pais e filhos, observa-se, através da vida de Sansão que sua mãe foi extremamente dedicada, guardou os votos de Nazireu do filho desde o ventre: evitou vinho e toda bebida que procedia da uva,  bebidas fortes, não se aproximou de mortos, fez tudo conforme a lei indicava em Números 6:1-7. Sansão, contudo, gradualmente, infringiu todas as normas de nazireu vindo a quebrar os votos feitos ao Senhor. Chega um momento na vida dos filhos que eles terão que fazer suas escolhas e nesse ponto, devem considerar primeiramente o temor a Deus e também os conselhos de seus pais. Sansão abandonou a educação recebida dos pais, dormiu muitas noites fora de casa e penso que estava altamente embriagado quando os filisteus lhe rasparam a cabeça, de outra forma teria acordado. Ora, em Juízes 15: 9 a 13 diz que foi necessário três mil homens para amarrar Sansão e Dalila sozinha conseguiu dominá-lo? Ela chamou alguns filisteus para esconderem-se em seu quarto, mas o número não chegava a 50, um quarto não cabe tanta gente, ainda mais se considerarmos que essa gente estava escondida.

4 – Há quem diga que Sansão não desobedeceu seus pais ao se relacionar com mulher filisteia, pois, a Escritura diz que aquilo vinha do Senhor, Juízes 14:4.

“Mas seu pai e sua mãe não sabiam que isto vinha do Senhor”. Ora, o que vinha do Senhor era utilizar aquela situação para derrotar os filisteus e não o fato de Sansão casar com alguém de costumes diferentes do seu, de nação inimiga, pois o casamento de hebreu com hebreu era uma tradição, mais que isso, era uma orientação do próprio Deus ( Deuteronômio 7:1-3).Sansão, não deu importância ao conselho dos pais que falavam conforme o Espírito Santo de Deus. Esse e  outros acontecimentos da  vida de Sansão são alertas valiosos para todos os tempos. Observo que o chamado de Sansão, o que Deus havia lhe dado de mais valioso, foi o motivo de sua queda. Sua força era uma arma poderosa, uma condição ligada diretamente a sua consagração, e Satanás tentou de todas as formas acabar com ela.

A Atitude de Manoá

No casamento é muito bom quando se sabe usar juntos o raciocínio masculino, que, geralmente, tende mais à lógica, e a intuição feminina! Parece que Manoá creu mesmo que sua mulher tinha recebido a vi­sita de alguém muito especial com a mensagem que ganharia um filho, e reconheceu que foi o próprio Senhor que o havia mandado.

1 – A oração de Manoá

Imediatamente, Manoá orou ao Senhor, dizendo: “Ah! Senhor meu, rogo-te que o homem de Deus que en­viaste venha outra vez e nos ensine o que devemos fazer ao menino que há de nascer” ( Jz 13.8). É interessante notar que ele pediu a Deus que ensinasse a ele e sua esposa, os dois, e não somente a esposa! Há esposos crentes que não oram com a esposa, não oram pelos filhos e acham que a tarefa de criar os filhos é da mulher.

Artigo Relacionado  Ética Cristã e Doação de Órgãos

Há homens que se omitem! Tantas vezes é a mãe que ora sozinha, buscando a sabedoria do Senhor É bom notar que, em Efésios 6.4, a palavra “pais”, no grego, é para os homens e não para homem e mulher. O pai tem a responsabilidade de criar os filhos “na disciplina e na admoestação do Senhor”. Os pais crentes devem seguir o exemplo de Manoá e orar para que o Senhor os instrua como criar seus filhos.

Deus atendeu à oração de Ma­noá, e o Anjo do Senhor voltou quan­do a mulher estava sozinha no campo. Imediatamente ela correu para buscar o marido. Manoá fez uma declaração de fé ao dizer “Quando se cumprirem as tuas palavras” e não “se” se cum­prirem! Mais uma vez perguntou ao anjo: “Como devemos criar o meni­no?” Os pais crentes constantemente devem fazer esta oração ao Senhor, e o Criador da criança vai orientá-los. Manoá também perguntou o que o menino faria ao crescer. Sempre há grande expectativa ao nascer uma criança: Qual profissão vai seguir? Vai ser como o pai ou como a mãe? Vai puxar o lado do avô paterno ou materno?

2 – Ao ver o Anjo do Senhor subir ao céu, Manoá e sua esposa se prostraram com o rosto em terra e ficaram com medo.

Manoá creu que morreriam, mas sua esposa de maneira bem sá­bia explicou que Deus não teria lhes revelado tudo e aceito a oferta deles se pretendia matá-los! Quando o menino nasceu, de­ram-lhe o nome de Sansão, que quer dizer em hebraico sol ou brilho.

Como a chegada do menino trans­formou aquele lar, e com que alegria Manoá e sua esposa observaram o crescimento físico e intelectual de Sansão! Mas, acima de tudo, como Sansão foi abençoado pelo Senhor ( Jz 13.24)! Tantas vezes, hoje em dia, os pais crentes se preocupam apenas com o desenvol­vimento físico e intelectual dos filhos e negligenciam o desenvolvimento espi­ritual. Em Lucas 2.52 temos o perfeito padrão de desenvolvimento para a criança, exemplificado na vida do Senhor Jesus Cristo: “E crescia Jesus em sabedoria (intelectual), estatura (física) e graça, diante de Deus (espiritual) e dos homens (social)”.

O relacionamento na criação dos filhos

Parceria na criação dos filhos

“Os filhos são um presente do Senhor; eles são uma verdadeira bênção.” (Sl 127.3 NTLH). Deus, na Sua Palavra, dá orienta­ções bem práticas para os pais sobre a criação dos filhos. Éfesios 6.4 registra as responsabilidades dos pais. Vejamos a primeira parte do versículo:

  1. O aspecto negativo

“Pais, não provoqueis vossos filhos à ira” ou “Pais, não tratem os seus filhos de um jeito que faça com que eles fiquem irritados” (NTLH). Geralmente, pen­samos que os filhos irritam os pais! Como é que os pais irritam os filhos?

  • Regras demais – sempre dizendo “não”.
  • Regras que mudam.
  • Falta de regras ou limites.
  • Críticas ou comparações.
  • Preferência declarada por um dos filhos.
  • Falta de tempo para os filhos.
  1. O aspecto positivo

“Criai-os na disciplina e na admo­estação do Senhor”. Podemos resumir isso em três mandamentos básicos para os pais.

  • Amem – Todo ser humano precisa sentir que é amado e o amor dos pais é muito importante para um desenvolvimento sadio – mais do que bens materiais! Muitos pais tentam substituir a falta de tem­po com os filhos com presentes caros! Não há substituição para tempo de qualidade passado com os filhos.
  • Disciplinem – A palavra de Deus nos diz que “o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe”(Hb 12.6). Pais que amam seus filhos vão seguir o exemplo do Senhor, pois “O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo o disciplina” (Pv 13.24).
  • Ensinem – Cabe aos pais a tarefa de ensinar os filhos a honrar seus pais (Êx 20.12; Dt 27.16) e a serem obedientes (Ef 6.1). As crianças não nascem sa­bendo obedecer, mas têm que aprender! Um dos sinais dos “últimos dias” é justamente a falta de obediência – “os homens serão … desobedientes aos pais” (2Tm 3.2).

Pais têm que ensinar os filhos a:

  • amar a Deus (Mc 12.30);
  • amar o próximo (Mc 12.31);
  • buscar fazer a vontade de Deus (Sl 143.10);
  • buscar a verdadeira sabedoria (Pv 1.7; 8.13);
  • ter valores verdadeiros (Mt 6.19-21).

Os pais ensinam por preceito e pelo exemplo e precisam ser crentes trans­parentes. É necessário que pai e mãe concordem quanto à maneira de criar os filhos. Tem de haver uma verdadeira parceria entre o casal.

Preocupação com o futuro do filho (Jz 14.1-3)

Pais crentes devem se preocu­par com o futuro dos filhos – seus estudos, sua profissão, suas amizades e desde cedo, devem ensinar-lhes os princípios bíblicos sobre o namoro (2Co 6.14-18).Casamento deve ser sempre “no Senhor” (1Co 7.39). Vemos a grande preocupação de Manoá e sua esposa com o namoro e casamento proposto por Sansão – “Será que não há uma moça crente com quem você pode casar?”.

Tantas vezes hoje os pais crentes ouvem a mesma resposta de Sansão – “Só ela é bonitinha!”. E quantos casamentos problemáticos! Autor do Estudo: Professora Ann G. Barnett >> Estudo publicado originalmente pela Editora Cristã Evangélica, na revista Conflitos da Vida, da série Vida Cristã. Usado com permissão. https://ultimato.com.br/sites/estudos-biblicos/assunto/aconselhamento/a-parceria-na-criacao-de-filhos/

Conclusão

Os pais crentes precisam cons­tantemente orar como Manoá “nos ensine o que devemos fazer”. A ver­dadeira parceria na criação dos filhos consiste de três pessoas: pai, mãe… e o Senhor!

Sobre

Categorias

Categorias

Extras

No Portal você encontrará Comentários da EBD, Resumo de Livros e Esboços para Sermões

Subsídios para EBD
Sermões Bíblicos
Resumo de Livros

Dicas de Leitura
Subsídio para Missão

Aprenda Mais

Copyright © 2023 CTEC Vida Cristã. Todos os direitos reservados.