Quando a Família age por conta própria

Quando a Família age por conta própria

Em Gênesis 16, está claro a esterilidade de Sara, esposa de Abraão. É justamente a madre fechada que faz ela pensar que a promessa que Deus lhe havia feito, de lhe dar filhos não se cumpriria. Sara propõe a seu marido uma solução diferente. Ela propõe que Abraão tome uma de suas servas e conceba um filho com ela. O casal entrou em um acordo precipitado e não confiou nas promessas do Todo Poderoso.

Sabemos que é muito perigoso não confiarmos na Soberania de Deus sobre as nossas vidas.  Isto tem gerado algumas circunstâncias ruins para a nossa família quando agimos antes de Deus. Esperar em Deus é a melhor atitude para um crente, quando este vivencia dilemas. A precipitação de Sara, em não esperar Deus agir, trouxe-lhe muitos problemas.

Texto Bíblico (Gênesis 12.1-3; 16.1-5)

A promessa de Deus a Abraão

A posteridade de Abraão seria numerosa, aumentaria eternamente e possuiria o sacerdócio; Abraão tornar-se-ia pai de muitas nações; Cristo e diversos reis nasceriam da linhagem de Abraão; Certas terras seriam herdadas; Todas as nações da Terra seriam abençoadas por sua semente;

1 – O pacto

Começando em Gênesis 12, vemos Deus entrando em um relacionamento pactual com Abraão. Enquanto alguns estudiosos apontam que o pacto de Deus com Abraão é progressivamente apresentado, estabelecido e reafirmado (como em Gênesis 17.19 ou 26.3), outros indicam que podem ser distinguidos dois pactos com esse patriarca. As posições têm um ponto em comum: Deus estabeleceu um pacto com Abraão que inclui um compromisso mútuo que será cumprido, e promessas que irão beneficiar Abraão e a humanidade.

2 – A promessa de Deus a Abraão

Esta promessa contém quatro elementos registrados em diferentes momentos da vida de Abraão (Gn 12.1-3; 15.18-21; 17.1-21).

  • Descendência: Deus prometeu descendentes a Abraão (Gn 17.2-7). Em Gálatas 3.8 e 16, Paulo aponta que este descendente é Cristo.
  • Terra: Deus prometeu a Abraão que ele teria um lugar para morar (Gn 15.18-21; 17.8).
  • Nação: Deus prometeu a Abraão que ele seria pai de multidões, uma grande nação (Gn 12.2; 17.4).
  • Proteção e bênção: Deus prometeu a Abraão sua bênção e que nele todas as famílias da terra seriam abençoadas (Gn 12.3).

Argumento Bíblico e Cultural

A ESPOSA SUBSTITUTA

“O tempo passou e Sarai continuava sem filhos. Deus não prometeu que o filho sairia dela [Agar] (15.4) e o problema de uma promessa não cumprida permanecia. Na opinião de Sarai, a resposta era o costume da pátria de onde vieram. Este costume dizia que a esposa sem filhos tem de oferecer ao marido uma criada para servir no lugar dela. A descendência seria considerada sua. Sarai tinha uma serva egípcia chamada Agar, que ela ofereceu a Abrão. Abrão aceitou a oferta e pouco tempo depois Agar teve um filho. Emoções profundas e intensas no coração de cada participante estavam emaranhadas com o problema de interpretar uma promessa divina por meio de providências legais.

Artigo Relacionado  O Milagre está em sua Casa para abençoar

Agar ficou arrogante com sua senhora, e Sarai ficou amarga e abusiva. Indo ao marido, ela o acusou de privá-la dos direitos básicos de esposa e exigiu que tomasse uma atitude. […] Era contrário ao costume da pátria de onde vieram as esposas servas mostrarem desrespeito à esposa principal. Abrão recusou punir Agar, mas permitiu que Sarai agisse como quisesse” (Comentário Bíblico Beacon: Gênesis a Deuteronômio. Vol. 1. Rio de Janeiro: CPAD, 2014, p.63.).

“O Senhor me tem impedido de gerar – Entre o povo da Mesopotâmia, o costume, quando a esposa era estéril, era deixar que a sua serva tivesse filho com o esposo. Esses filhos eram considerados filhos legítimos daquela esposa. (1) Apesar de existir então esse costume, a tentativa de Abrão e Sarai de terem um filho através da união de Abrão com Agar não teve a aprovação de Deus (2.24). (2) O NT fala do filho de Agar como sendo o produto do esforço humano – […] (Gl 4.29).” Amplie mais o seu conhecimento, lendo Bíblia de Estudo Pentecostal, editada pela CPAD, p.55.

A precipitação em Família gera algumas consequências

( Gênesis 16).

Vejamos então quais as principais consequências da precipitação de Sara:

1) A precipitação nos leva dar passos errados, que resultam da falta de fé nas promessas de Deus. v. 1-2

– Nos versos 1 e 2, vemos que Sara tinha uma promessa, porém ela se antecipa em agir sem a direção de Deus. No verso 2 ela declara a Abraão: —Já que o SENHOR Deus não me deixa ter filhos, tenha relações com a minha escrava; talvez assim, por meio dela, eu possa ter filhos. Abrão concordou com o plano de Sara…”. Sara oferece uma escrava para que Abraão tenha filhos com ela. Porem não era isso que Deus queria. Sara agiu por conta própria e sem nas promessas do Senhor.

Quantos de nós, nos precipitamos por causa da pressa e do desespero. E nestas horas não sabemos escutar a Deus. Nas horas das grandes tensões na vida, recomendo que não avance, escute a voz Deus. Não estabeleça seus próprios planos, procure compreender qual é o plano de Deus. Não fique escutando conselhos que podem te induzir ao erro, procure ouvir os conselhos de Deus, que nunca falham. Não se precipite, mas permita que Deus te conduza.

Artigo Relacionado  Sobre a Família e a sua natureza

2) A precipitação nos leva a pecar contra Deus v. 2b. 3

O verso 2b, e o 3 nos dizem que: “Abrão concordou com o plano de Sara, 3 e assim ela lhe deu Agar para ser sua concubina. quando já fazia dez anos que Abrão estava morando em Canaã. ” (Gênesis 16:2-3 NTLH). Por causa da ansiedade Sara peca contra Deus e envolve Abraão em uma Isso aconteceu relação pecaminosa com uma serva chamada Agar. Outras pessoas são envolvidas em um pecado que resultou de falta de fé, de ausência de direção e sabedoria de Deus. Aprendemos aqui, que uma atitude precipitada que nos leva a pecar, pode gerar consequências para outras pessoas.

3) A precipitação pode ser a causa de grandes crises familiares. v.4,5

“Abrão teve relações com Agar, e ela ficou grávida. Quando descobriu que estava grávida, Agar começou a olhar com desprezo para Sarai, a sua dona. 5 Aí Sarai disse a Abrão: —Por sua culpa Agar está me desprezando. Eu mesma a entreguei nos seus braços; e, agora que sabe que está grávida, ela fica me tratando com desprezo. Que o SENHOR Deus julgue quem é culpado, se é você ou se sou eu!” (Gênesis 16:4-5 NTLH)

Agar, serva de Sara fica grávida. Quando descobre isso começa a tratar com desprezo Sara. Mediante esta atitude, Sara fica intrigada com Agar. Sara agora tinha um problema dentro de seu próprio lar. A precipitação de Sara, lhe causou uma grande crise familiar. Muitas crises familiares não existiriam se ouvíssemos mais a Deus.

4) Crises familiares não podem ser resolvidas pagando-se um mal com outro mal v. 6

Vendo que Sara sofria Abrão lhe respondeu no verso 6: —Está bem. Agar é sua escrava, você manda nela. Faça com ela o que quiser. Aí Sarai começou a maltratá-la tanto, que ela fugiu. Um pecado, às vezes, nos conduz a praticar outro pecado. Em alguns momentos da nossa vida, podemos ser tentamos a consertar as consequências dos erros com outros erros. tenta resolver o seu conflito com Agar de forma errada. Ela expulsa Agar de sua casa.

Agar sai da casa de Sara sem qualquer perspectiva de vida e sem recursos materiais para sobreviver. Sara estava mais uma vez tentando solucionar as consequências de seu erro, cometendo outro erro. Sara estava tentando resolver o seu conflito com Agar, fazendo mal contra ela. A atitude de Sara refletia o ditado “olho por olho, dente por dente”.

Artigo Relacionado  Edificados sobre o fundamento dos Apóstolos e Profetas

Mas o que nos diz a palavra em 1 Pedro 3:9: “Não paguem mal com mal, nem ofensa com ofensa. Pelo contrário, paguem a ofensa com uma bênção porque, quando Deus os chamou, ele prometeu dar uma bênção a vocês.” Adaptado: https://pbclaytonsoares.weebly.com/consequecircncias-da-precipitaccedilatildeo-para-a-vida-familiar.html

Argumento Teológico

Consequências da união de Abrão com Agar – Aqui temos as más consequências imediatas do infeliz casamento de Abrão com Agar. Um grande mal se produz rapidamente. Quando nós não agimos bem, o pecado e os problemas estão à porta. E podemos agradecer a nós mesmos pela culpa e pela tristeza que nos acompanham quando saímos do caminho do nosso dever. Veja isto nesta história. 1. Sarai é desprezada, e, desta maneira, sente-se provocada e se irrita, v.4.

Tão logo, Agar percebe estar grávida de um filho do seu senhor, passa a considerar a sua senhora com desprezo, talvez criticando-a pela sua esterilidade, insultando-a, para irritá-la (como em 1 Sm 1.6). Ela estava se gabando das perspectivas que tinha de trazer um herdeiro a Abrão, para aquela boa terra, e para o cumprimento da promessa. Agora ela se julga uma mulher melhor do que Sarai, mais favorecida pelo Céu, e com probabilidade de ser mais amada por Abrão. E por isso já não é mais submissa como costumava ser.

Observe: 1. Os espíritos [pessoas] inferiores e servis, quando favorecidos e promovidos, seja por Deus ou pelo homem, podem se tornar arrogantes e insolentes, e esquecer seu lugar e origem. Veja Provérbios 29.21; 30.21-23. É difícil atribuir a honra àqueles que realmente devem ser honrados.

Observe 2. Nós sofremos, com razão, por causa daqueles a quem agradamos de maneira pecaminosa. E é justo que Deus converta em instrumentos de nossa aflição aqueles aos quais tornamos instrumentos do nosso pecado, e que nos aprisione nos nossos próprios maus conselhos: o que revolve a pedra, esta sobre ele rolará” (HENRY, Matthew. Comentário Bíblico Antigo Testamento: Gênesis a Deuteronômio. Rio de Janeiro: CPAD, 2010, pp.94,

Conclusão

Não são poucas as famílias arruinadas por este motivo de não viver na dependência da vontade de Deus, infelizmente muitos procuram viver a seu bel-prazer não se importando com as consequências e acabam levando uma vida distante do Criador onde o sofrimento sem trégua impera… Aprendemos muitas coisas importantes sobre a precipitação.

E assim, observamos que a melhor coisa é esperar a hora certa de agir. Quando agimos sem discernimento podemos gerar muitos problemas. Portanto, crer em Deus implica também em buscarmos orientação na palavra e por meio da oração para decidirmos e resolvermos as questões importantes de nossas vidas. Deus te abençoe!

Sobre

Categorias

Categorias

Extras

No Portal você encontrará Comentários da EBD, Resumo de Livros e Esboços para Sermões

Subsídios para EBD
Sermões Bíblicos
Resumo de Livros

Dicas de Leitura
Subsídio para Missão

Aprenda Mais

Copyright © 2023 CTEC Vida Cristã. Todos os direitos reservados.