A instituição da Monarquia em Israel

A Instituição da Monarquia em Israel

A Instituição da Monarquia em Israel

 Como vimos, os juízes eram encarregados de manter a ordem interna e externa. Convocavam, quando necessário, um exército provisório e popular para proteger as tribos dos inimigos externos.

Havia os prós e os contra o sistema tribal e o sistema a ser instalado: a monarquia. Percebemos muito bem isso, a partir principalmente do primeiro livro de Samuel.

Texto Bíblico (1 Samuel 8)

Período da Monarquia

Transição dos Juízes para a Monarquia em Israel – Nos livros dos Reis e das Crônicas, Jesus é apontado como nosso Supremo Rei.

Na Bíblia, a figura do rei é um dos personagens protagonista, sobretudo no Antigo Testamento. A Bíblia fala não só dos reis da terra Bíblia, mas de toda a região, começando por Melquisedeque, rei de Salém (a futura Jerusalém).

Para lembrar de todos os reis fora de Israel, teríamos que fazer um estudo histórico muito amplo. Limito-me a dar informações sobre os reis de Israel, usando as datas sugeridas pela Bíblia de Jerusalém.

Na história do povo de Deus, primeiro tivemos um período da monarquia unida: todo Israel governado por um único rei (sobre eles leia 1 e 2 Samuel):

  1. Saul – 1030 – 1010 a.C.
  2. Davi – 1010 – 970 a.C.
  3. Salomão – 970 – 931 a.C.

Depois de Salomão, a Terra Prometida foi dividida em dois reinos: Reino do Norte (Israel) – capital em Samaria – e Reino do Sul (Judá) – capital em Jerusalém. Na Bíblia, você pode ler sobre esse período nos seguintes livros: 1Reis 12 – 22; 2Reis 1 – 17; Amós Oseias, Isaías, Miqueias

– Reino do Norte Reino do Sul

  1. Jeroboão I – 931-910 a.C.
  2. Nadab – 910-909 a.C.
  3. Baasa – 909-886 a.C.
  4. Ela – 886-885 a.C.
  5. Zambri – 885 a.C.
  6. Amri – 885-874 a.C.
  7. Acab – 874-853 a.C.
  8. Ocozias – 853-852 a.C.
  9. Jorão – 852-841 a.C.
  10. Jeú – 841-814 a.C.
  11. Joacaz – 814-798 a.C.
  12. Joás – 798-783 a.C.
  13. Jeroboão II – 783-743 a.C.
  14. Zaccaria s – 743 a.C.
  15. Seleum – 743 a.C.
  16. Menaém – 743-738 a.C.
  17. Faceias – 738-737 a.C.
  18. Faceia – 737-732 a.C.
  19. Oseias – 732-724 a.C.
  1. Roboão – 931-913 a.C.
  2. Abiam – 913-911 a.C.
  3. Asa – 911-870 a.C.
  4. Josafá – 870-848 a.C.
  5. Jorão – 848-841 a.C.
  6. Ocazias – 848 a.C.
  7. Atalaia – 841-835 a.C.
  8. Joás – 835-796 a.C.
  9. Amasias – 796-781 a.C.
  10. Ozias (Azarias) – 781-740 a.C.
  11. Joatão – 740-736 a.C.
  12. Acaz – 736–716 a.C.
  13. Ezequias – 716-687 a.C.
  14. Manassés – 687–642 a.C.
  15. Amon – 642–640 a.C.
  16. Josias – 640–609
  17. Joacaz – 609
  18. Joaquim – 609–598
  19. Joaquin – 598 -597
  20. Sedecias – 597–587(586)

O Reino do Norte termina em 722, com a conquista, por parte de Sargon, rei assírio, e a criação da Província Assírida de Samerina. Parte da população foi deportada e foram trazidos para a região estrangeiros, que contribuíram à criação de um sincretismo religioso (veja 2Reis 17).

O reino de Judá seguirá ainda existindo por cerca de 150 anos, mas também terminará com a conquista de Jerusalém por parte de Nabucodonosor (597). A cidade, 10 anos mais tarde (587) será destruída, junto com o Templo e o povo deportado na Babilônia.

Em 538 antes de Cristo, graças ao Edito de Ciro, rei persa que conquistara Babilônia, começa a restauração (de 538 até 333 – leia, a propósito, Esdras, Neemias, Ageu, Zacarias, Malaquias).

Artigo Relacionado  Poder do alto contra as hostes da maldade

A partir de 333 começa a era helenística, que vai até o ano 63 antes de Cristo. Nesse período a Judeia fica sob o domínio dos Lágidas (até o ano 200) e depois sob o domínio dos Selêucidas (até o ano 142). É nesse período que acontece a revolta dos Macabeus, nascendo quase um período de governo próprio, com Matatias, Judas Macabeu, Jônatas, Simão, Hircano, Aristóbulo, Alexandre Janeu (veja os livros de Macabeus e Daniel).

Em 63 antes de Cristo Roma conquista Jerusalém, através de Pompeu. Os romanos são os que governam Israel durante o período em que viveu Cristo.

Porque Israel não podia ter um Rei?

1 SAMUEL 8:7-9 – Como pôde Deus condenar o pedido feito por Israel para que fosse constituído um rei, quando em Deuteronômio 17 o Senhor havia dado as regras para a escolha de um rei?

  • PROBLEMA:

As Escrituras testificam o fato de que Deus planejara um rei para Israel. Deuteronômio 17:14-20 estabelece especificamente as regras para a escolha de um rei em Israel. Entretanto, quando o povo de Israel pediu a Samuel que constituísse um rei, o Senhor disse a Samuel que o povo “não te rejeitou a ti, mas a mim, para eu não reinar sobre ele” (1 Sm 8:7). Como pôde então Deus condenar o pedido um rei feito por Israel, quando ele mesmo já havia dado as instruções para a escolha de um rei?

  • SOLUÇÃO:

O contexto de 1 Samuel 8 mostra-nos que tanto a motivação como o método na busca de um rei foram incorretos. Em primeiro lugar, o motivo pelo qual eles queriam um rei não era certo.

No primeiro versículo do capítulo 8 lemos que Samuel já tinha envelhecido, quando constituiu seus filhos por juízes em Israel. Entretanto, os filhos de Samuel não se comportaram de forma correta aos olhos de Deus.

Quando o povo foi até Samuel, pedir que ele lhes constituísse um rei, não foi porque quisessem ter um homem de Deus reinando sobre a nação, mas porque queriam que um homem reinasse sobre eles. Eles consideraram erroneamente como atos de Samuel a administração que Deus vinha operando através dele.

No dia em que Saul foi escolhido, Samuel lembrou o povo de que foi Deus quem os livrara de todos os seus males, e disse-lhes: “Mas vós rejeitastes hoje a vosso Deus, que vos livrou de todos os vossos males e trabalhos…” (1 Sm 10:19).

Eles ignoraram completamente o fato de que era Deus quem os protegia e sobre eles reinava, e não Samuel ou qualquer rei humano que este constituísse. Consequentemente, não era a Samuel que eles estavam rejeitando, mas sim a Deus.

Em segundo lugar, eles erraram não buscando o Senhor no que diz respeito ao rei que governaria Israel. Não se preocuparam em pedir a direção de Deus. Eles simplesmente pediram a Samuel que lhes constituísse um rei. Quando os anciãos de Israel foram até Samuel, eles disseram: “Constitui-nos, pois, agora, um rei sobre nós, para que nos governe, como o têm todas as nações (1 Sm 8:5).

Entretanto, segundo Deuteronômio 17:15 Deus determinara especificamente que o povo estabeleceria um rei, “aquele que o Senhor… escolher”.  O pedido feito pelo povo denuncia sua total desconsideração quanto à participação de Deus no processo da escolha.

Na verdade eles rejeitaram a Deus como seu rei e ele não se agradou disso porque não buscaram um homem de Deus, nem empregaram o método de Deus. (Extraído do livro “Manual Popular de Duvidas Enigmas e Contradições da Bíblia”). Artigo compilado – qui nov 28, 2:03 pmComentários22062 viewsPrint. http://www.cacp.org.br/por-que-israel-nao-podia-ter-um-rei/

Artigo Relacionado  A instituição da monarquia em Israel

Argumento Teológico

“[…] Quando Saul se virou para partir em direção à sua casa, Deus lhe mudou o coração em outro (9). O humilde trabalhador rural estava a caminho de tornar-se um líder militar e civil.

O Espírito de Deus se apoderou dele (10) e os seus conhecidos, ao vê-lo, perguntavam uns aos outros: Está também Saul entre os profetas? (11), uma frase destinada a tornar-se famosa em uma época posterior, sob as mais extremas manifestações de 19.23-24.

Tornou-se provérbio (12) não significa necessariamente a partir daquele momento, mas pode ter sido na época posterior narrada no capítulo 19. Os versos 6-11 mostram ‘A criação de um novo homem’, pois Samuel disse a Saul: te mudarás em outro homem, 6.

Aqui temos (1) Redenção – Deus lhe mudou o coração em outro, 9; (2) Renovação – O Espírito de Deus se apoderou dele, 10; e (3) Reconhecimento – todos os que dantes o conheciam viram que eis que com os profetas profetizava; então disse o povo, cada qual ao seu companheiro: Que é o que sucedeu ao filho de Quis?” (Comentário Bíblico Beacon:2 Josué a Ester. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.197).

Queremos um Rei

  • Josué 24:20-22

Se deixardes o SENHOR e servirdes a deuses estranhos, então, se voltará, e vos fará mal, e vos consumirá, depois de vos ter feito bem. 21 Então, disse o povo a Josué: Não; antes, serviremos ao SENHOR. 22 Josué disse ao povo: Sois testemunhas contra vós mesmos de que escolhestes o SENHOR para o servir. E disseram: Nós o somos.

– Nestes textos vemos que o povo se comprometera com Deus e com a sua vontade.

– Depois de Josué, veio um perdido negro para o povo de Israel.

  • Juízes 21:25

Naqueles dias, não havia rei em Israel; cada um fazia o que achava mais reto.

Este tempo caracterizou-se por um afastamento constante do povo.

Depois deste período menos bom, Deus continuava a dirigir o seu povo, e desta feita pelo seu profeta Samuel. (Todos nós conhecemos a história de Samuel)

Quando Samuel chegou a uma idade avançada o povo veio ter com ele.

  • 1 Samuel 8:1-5

1 Tendo Samuel envelhecido, constituiu seus filhos por juízes sobre Israel. 2 O primogênito chamava- se Joel, e o segundo, Abias; e foram juízes em Berseba. 3 Porém seus filhos não andaram pelos caminhos dele; antes, se inclinaram à avareza, e aceitaram subornos, e perverteram o direito. 4 Então, os anciãos todos de Israel se congregaram, e vieram a Samuel, a Ramá, 5 e lhe disseram: Vê, já estás velho, e teus filhos não andam pelos teus caminhos; constitui- nos, pois, agora, um rei sobre nós, para que nos governe, como o têm todas as nações.

3 razões para pedirem um Rei.

  • 1º – RAZÕES PESSOAIS-

(V 1-3)

1 Tendo Samuel envelhecido, constituiu seus filhos por juízes sobre Israel. 2 O primogênito chamava- se Joel, e o segundo, Abias; e foram juízes em Berseba. 3 Porém seus filhos não andaram pelos caminhos dele; antes, se inclinaram à avareza, e aceitaram subornos, e perverteram o direito.

Cristianismo não é herdado.

Nosso exemplo pode afastar outros de Deus.

 O tempo do Juízes foi instável e queriam um poder central.

  • 3º – RAZÕES PSICOLÓGICAS.

Complexos de inferioridade

 Samuel fala com Deus

  • 1 Samuel 8:7

Disse o SENHOR a Samuel: Atende à voz do povo em tudo quanto te diz, pois não te rejeitou a ti, mas a mim, para eu não reinar sobre ele.

Quando pedimos uma coisa a Deus e insistimos nela, mesmo na sendo vontade de Deus, por causa da nossa insistência e rebeldia ele concede-nos.

Artigo Relacionado  Epístola aos Romanos

No entanto Deus vai precaver os resultados desta opção:

  • 1 Samuel 8:9-22

Agora, pois, atende à sua voz, porém adverte- o solenemente e explica- lhe qual será o direito do rei que houver de reinar sobre ele.

10 Referiu Samuel todas as palavras do SENHOR ao povo, que lhe pedia um rei, 11 e disse: Este será o direito do rei que houver de reinar sobre vós: ele tomará os vossos filhos e os empregará no serviço dos seus carros e como seus cavaleiros, para que corram adiante deles; 12 e os porá uns por capitães de mil e capitães de cinquenta; outros para lavrarem os seus campos e ceifarem as suas messes; e outros para fabricarem suas armas de guerra e o aparelhamento de seus carros. 13 Tomará as vossas filhas para perfumistas, cozinheiras e padeiras. 14 Tomará o melhor das vossas lavouras, e das vossas vinhas, e dos vossos olivais e o dará aos seus servidores. 15 As vossas sementeiras e as vossas vinhas dizimará, para dar aos seus oficiais e aos seus servidores. 16 Também tomará os vossos servos, e as vossas servas, e os vossos melhores jovens, e os vossos jumentos e os empregará no seu trabalho. 17 Dizimará o vosso rebanho, e vós lhe sereis por servos. 18 Então, naquele dia, clamareis por causa do vosso rei que houverdes escolhido; mas o SENHOR não vos ouvirá naquele dia. 19 Porém o povo não atendeu à voz de Samuel e disse: Não! Mas teremos um rei sobre nós. 20 Para que sejamos também como todas as nações; o nosso rei poderá governar- nos, sair adiante de nós e fazer as nossas guerras. 21 Ouvindo, pois, Samuel todas as palavras do povo, as repetiu perante o SENHOR. 22 Então, o SENHOR disse a Samuel: Atende à sua voz e estabelece- lhe um rei. Samuel disse aos filhos de Israel: Volte cada um para sua cidade.

Nós sabemos que o primeiro rei foi SAÚL, depois veio DAVI, e a seguir SALOMÃO. três gerações de de reis tinham passado.

Quando Roboão, filho de Salomão sobe ao trono o povo veio ter com ele e disse:

  • 1 Reis 12:4

Teu pai fez pesado o nosso jugo; agora, pois, alivia tu a dura servidão de teu pai e o seu pesado jugo que nos impôs, e nós te serviremos.

O povo reclamava dos pesados impostos que a corte e o rei lhes tinham imposto.

Cada tribo devia alimentar a corte com uma provisão diária durante um mês

  • 1 Reis 4:22-23

Era, pois, o provimento diário de Salomão 6.600Kg de flor de farinha e 13.200 Kg de farinha; 23 dez bois cevados, vinte bois de pasto e cem carneiros, afora os veados, as gazelas, os corços e aves cevadas.

Ele permitiu que o povo seguisse sua própria escolha, porque se recusaram a ser guiados por Seu conselho. Oséias declara que Deus lhes deu um rei em Sua ira. Oséias 13:11. Quando os homens preferem seguir o seu próprio caminho, sem buscar conselho de Deus, ou em oposição à Sua vontade revelada, muitas vezes Ele satisfaz seus desejos, a fim de que, por meio da amarga experiência que se segue, possam ser levados a compenetrar-se de sua loucura e a arrepender-se de seu pecado. http://sermaoesbocos.blogspot.com/2015/12/israel-pede-um-rei.html – 

Conclusão

Acabamos de ver que o Rei que foi pedido pelo povo, fracassou. Por ter sido um rei inexperiente e incapaz, seu reinado foi enfraquecendo e perdendo apoio até das tribos que o apoiaram. Não conseguiu resolver os problemas externos com os amonitas e filisteus.

Internamente não teve sucesso principalmente com as tribos do sul, teve problemas com Samuel e com o jovem Davi. Que possamos a ser guiados pelos conselhos de Deus!

Sobre

Categorias

Categorias

Extras

No Portal você encontrará Comentários da EBD, Resumo de Livros e Esboços para Sermões

Subsídios para EBD
Sermões Bíblicos
Resumo de Livros

Dicas de Leitura
Subsídio para Missão

Aprenda Mais

Copyright © 2023 CTEC Vida Cristã. Todos os direitos reservados.